Receita de polvo grelhado ao pesto

26/08/16


Eu quero me afogar na salmoura
dormir na mangedoura
ser um monge de outrora
o dia inteiro fazendo hora
Cortar o mal com tesoura
eu quero o mal
mal quero
e tudo me apavora

O polvo
o povo
a pólvora
tudo enfim
que meu cavalo sente
quando me senta
espora.
(Luiz Solda e Paulo Leminski )



Conto por aqui mais um pouco das recentes aventuras na cozinha. 
Eu sempre tive um certo 'medinho' de fazer polvo, achava meio difícil de preparar, tinha medo de ficar 'borrachudo'. 
Mas quando  afinal tomei coragem, não me arrependi: é muito mais fácil do que eu pensava. Nesta preparação, o polco é primeiro cozido e depois grelhado, ganhando o capricho do molhinho pesto. O resultado é delicioso, combinam tao bem que parece que foram feitos um para o outro! Experimenta e depois me conta!

Ingredientes para 4 pessoas
1 polvo pequeno
6 colheres de azeite de oliva
folhas de 1 maço de manjericão
1 dente de alho
1 punhado de amendoas, ou pinoles, ou castanhas
sal, pimenta

Modo de fazer
Começar por cozinhar o polvo: colocar água em uma panela grande e levar ao fogo. Se o polvo for fresco, dar umas batidas com um martelo ou rolo de cozinha, para ajudar a amaciar a carne. se for polvo congelado, não é necessario dar esta 'surra'. Quando a água ferver, espete o polvo e mergulhe na água fervente 5 vezes, a começar pelos tentáculos, colocando e retirando da água. Depois colocar o polvo na panela e cozinhar até amaciar. cerca de 35 a 45 minutos para um polvo pequeno.  
Preparar o molho pesto, colocando em um processador ou pilão o manjericão, o azeite, o alho e as amêndoas. Por opção, eu bati só um pouco porque queria que o molho ficasse bem rústico, "pedaçudo", mas se preferir pode bater até ficar liso. Temperar com sal.
Aquecer uma grelha ou chapa, cortar o polvo em pedaços, temperar com sal e pimenta e grelhar, pincelando com o molho pesto. Servir com batatas cozidas, ou pão, de qualquer jeito fica delicioso.

Receita de peixe assado com crosta de amêndoas e salsinha

18/08/16

A gaivota determinada mergulha na águaVerde. Há um tempo para o peixeE um tempo para o pássaroE dentro e fora do homemUm tempo eterno de solidão(Paulo Mendes Campos, Pesquisa)



Meu bloguinho anda meio abandonado, por motivos alheios a minha vontade, já mencionados aqui no blog. Mas no ultimo fim de semana, a querida e generosa amiga T. me emprestou sua cozinha para um almoço. Pensem numa pessoa feliz, igual criança em loja de brinquedos, assim era eu com um fogão à disposição.
Os lindos peixinhos que estavam 'dando sopa' no mercado foram preparados no forno, resultado leve e saudável, além de delicioso. Segue o passo a passo. 

Ingredientes
4 peixes limpos, pequenos  (usei robalo, mas poderia ser pargo, anchova, carpa, dourado... )
100 g de amêndoas sem pele (ou castanha do pará)
2 fatias de pão amanhecido
1 colher de manteiga 
1 colher de azeite de oliva 
salsinha bem picada
2 limões  (para fatias, suco e raspas da casca)
sal, pimenta

Modo de fazer
Comece pela crosta: triture as amêndoas e o pão. Junte a salsinha, a manteiga e o azeite, tempere com sal, pimenta. Adicione raspas da casca de limão. Misture bem. Coloque a mistura entre duas folhas de papel manteiga e estenda com o rolo, formando uma camada fina. Leve à geladeira.
Tempere o peixe com sal, pimenta e limão. Deixe repousar alguns minutos para pegar o gosto dos temperos. 
Ligue o forno para pré-aquecer. Unte uma forma com azeite, disponha os peixes. Coloque duas fatias de limão no interior dos peixes. 
Retire a crosta da geladeira, solte das folhas de papel, corte em pedaços e disponha sobre os peixes. Não se preocupe se quebrar (se sobrar crosta, guarde para usar em outro prato, fica ótimo, por exemplo nas sobrecoxas de frango assadas). O resultado deve ficar mais ou menos como na foto que segue:



Leve ao forno ate os peixes assarem e a crosta dourar. 

Receita de sopa de abóbora com chips de presunto para espantar o frio

09/06/16


Quero que você me aqueça neste inverno e que tudo mais vá pro inferno...



O inverno ainda não começou oficialmente, mas o frio se antecipou e chegou com tudo em Porto Alegre nos últimos dias ! Para ajudar a aquecer corpo e alma, nada melhor que apelar para uma sopa quentinha.
A sopinha de abóbora ganhou aqui umas raspinhas de presunto, que valorizaram o resultado.
A sopa nem precisa receita, pois nada mais fácil de preparar: descascar um pedaco de abóbora, retirar as sementes e refogar em um pouquinho de azeite, junto com uma cebola picada. Acrescentar água ou melhor ainda, um caldo de sua preferência (se for caseiro é luxo supremo!!!) e deixar cozinhar ate amaciar. Provar para corrigir o tempero, se preciso adicionar sal. Depende de ter usado ou não o caldo já salgado.  Deixar esfriar um pouco, liquidificar e voltar à panela para reaquecer na hora de servir.
Se quiser, servir com  os chips de presunto, que são também muito fáceis de fazer: colocar fatias de presunto sobre uma folha de toalha de papel e levar ao micro-ondas por 1 minuto e meio. Verificar se estão crocantes. Se não, levar ao micro-ondas por mais um minuto. Deixar esfriar e quebrar em pedaços para servir com a sopa.

Receita de peixe grelhado na frigideira

20/05/16

Já fui embalada
Pelo canto da sereia
Levei-a para casa
Fiz filetes e papei-a
Será digestão, consciência ou razão
Que eu oiço em mim (Patinho de Borracha)






Nos seus seis anos de vida, este meu querido bloguinho nunca esteve tanto tempo sem postagens. O motivo é prosaico: por uma daquelas “acontecências” na vida da gente, no momento me encontro sem cozinha. São mudanças boas, durante um período vou me dedicar aos estudos, mas o ônus foi ficar momentaneamente sem um fogão para “pilotar”. Espero logo resolver isso e voltar aqui com mais  frequência.
O peixinho frito, que nem receita tem, saiu da cozinha num desses dias pouco tempo na cozinha mas muita inspiração. Comidinha para um, rápida e fácil, e não poderia ser mais deliciosa.


Temperei o peixe com sal, pimenta e algumas gotas de limão siciliano. Reservei por alguns minutos para “pegar o gosto” dos temperos. Aqueci em uma frigideira uma colher de manteiga com um pingo de azeite de oliva, esperei aquecer bem, coloquei o peixe  e baixei o fogo, deixando dourar de um lado. Depois, com cuidado, virei para dourar o outro lado.  De acompanhamento, tomatinhos, cebolas , cogumelos e aspargos feitos também na frigideira. E voilá, almoço express!

Grelhado de frutos do mar

09/03/16

Neste restaurante, culinária não é um casamento antigo e enfadonho. É um caso de amor apaixonado. (do filme A 100 passos de um sonho)


Em um dia de pesca boa (no balcão da peixaria ;)), trouxe camarões, vieiras, peixe e cavaquinha para o almoço. 
A cavaquinha cozinhei antes em água fervente por dois minutos, escorri, abri a casca e retirei a 'cauda'. Depois tudo foi temperado com sal, pimenta e raspinhas de limão. 



A seguir aqueci uma frigideira de fundo grosso, pincelei com azeite de oliva e grelhei tudo rápida e separadamente. Batatas no vapor, quartos de limão, um pãozinho para 'chuchar' no 'caldinho' e voilá!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...