domingo, 15 de maio de 2011

Pernil de javali




Lutar com palavras
é a luta mais vã.
Entanto lutamos
mal rompe a manhã.
São muitas, eu pouco.
Algumas, tão fortes
como o javali.
(Carlos Drummond de Andrade, O lutador)





O pernil de javali foi temperado de véspera com cebola, salsinha, alho, sal, limão e azeite de oliva.  Repousou no tempero por 12 horas, depois colocado numa forma untada, coberto com papel alumínio e levado ao fogo fraco por três horas e meia. A seguir, retirei o papel alumínio, reguei a carne com o líquido da assadeira e retornei ao forno por meia hora, para dourar o pernil.
Foi o nosso almoço de domingo, servido com molho feito com o caldo da assadeira, geléia e musseline de mandioca.

3 comentários:

  1. Babei! Ficou lindo este pernil!!!

    ResponderExcluir
  2. eu, literalmente e do modo mais selvagem, ataquei até os ossos!

    ResponderExcluir
  3. Lindo e delicioso. Os comensais honraram o prato e a cozinheira, não sobrou nada! Obrigada!

    ResponderExcluir

arquivo

blogroll